Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Lisbon History

Share Lisbon With The World

My Lisbon History

Share Lisbon With The World

Vem aí o Palácio Chiado

A antiga casa do Barão de Quintela abre ao público em breve sob o nome Palácio Chiado. Lá dentro estarão 7 chefs e respetivos conceitos, do sushi aos hambúrgueres, e cerca de 250 lugares sentados.

 

Foi casa do Barão de Quintela e descendentes, alojou o general Junot durante a primeira invasão francesa e acolheu, durante vários anos, o Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing, vulgo IADE. Depois de um período de inatividade, a partir de meados de fevereiro escreve-se um novo capítulo na história do Palácio Quintela, na Rua do Alecrim. O espaço passará a designar-se Palácio Chiado e receberá todos os que queiram não só alegrar a vista — afinal não é todos os dias que se pode contemplar o interior de uma casa nobre setecentista — mas também o estômago, graças aos 7 conceitos gastronómicos que ocuparão diferentes áreas dos dois pisos do edifício.

 O projeto é de três sócios: os irmãos Gustavo e António Paulo Duarte e Duarte Cardoso Pinto. Esteve em preparação durante mais de um ano e meio e a responsável de marketing e comunicação do espaço, Mariana Rocha e Silva, explica que, se tudo correr dentro do previsto, as enormes portas de madeira abrirão ao público em finais de fevereiro. A que é que darão acesso? Muita coisa. Vamos por partes.

 

Apesar de ocupar uma área considerável da Rua do Alecrim, o Palácioterá apenas uma entrada, pelo número 70. No átrio, que é muitíssimo espaçoso, encontrar-se-á o bar que servirá todo o piso térreo, bem como uma zona de mesas, sofás e pufes que tanto podem acolher quem queira almoçar ou jantar como quem pretender apenas beber um copo entre ou pós refeições.

 Ao fundo, na primeira sala, estarão instalados os primeiros quatro conceitos que, segundo Mariana, “terão um ticket médio de cerca de 15€ por pessoa”. A responsável explica que a intenção “foi encontrar marcas e projetos com experiência anterior nesta área mas que estivessem disponíveis para desenvolver um conceito próprio” para o Palácio Chiado. Daí que todas as designações tenham o sufixo “by” seguido da casa-mãe. De referir ainda que dois dos espaços deste piso (Páteo no Palácio e Local Chiado) terão alguns lugares ao balcão, o que permitirá, com sorte, assistir a momentos deshowcooking. A saber:

Meat Bar by Atalho – Do grupo Atalho, responsável pelo Atalho Real, na Embaixada, e por quiosques nos Mercados de Algés e Campo de Ourique, esperem-se bifes (e não só) de diferentes cortes. A ideia aqui será, revela Mariana, “servirem carne mais premium” que noutros espaços do grupo.

 

Páteo no Palácio by Páteo do Petisco –  Depois de dois espaços bem-sucedidos em Cascais, esta será a primeira aventura da marca Páteo do Petisco em Lisboa. Não deverão faltar as diversas recriações do receituário tradicional que lhes granjearam boa fama junto de cascalenses e não só.

Burgers and Feikes by U-Try – A hamburgueria do palácio terá a chancela U-Try, responsável por dois espaços em Lisboa, no Estádio Universitário e em Campolide. Aqui não servirão apenas os típicos hambúrgueres mas também os chamados ‘feikes’, criações que, segundo os próprios, são “uma espécie de hambúrguer mas não tem nada a ver”.

 

Local Chiado by Local – Your Healthy Kitchen – Um conceito desenvolvido por Maria Gray, o Local – Your Healthy Kitchen nasceu em Cascais, no Mercado da Vila, e vai ser o sítio ideal para quem tem restrições alimentares ou pretende fazer uma refeição mais equilibrada, seja por convicção, necessidade ou para poder comer uma sobremesa mais calórica sem ficar com remorsos.

 

À semelhança do que acontece noutros espaços do género, depois de registados os pedidos, será entregue um pager aos clientes para que estes possam ser avisados na altura de os levantar. O bar terá direito a serviço de mesa para evitar malabarismos entre tabuleiros e copos. Já o sistema de pagamento ainda não está definido. Ainda no piso de baixo, referência para um pequeno pátio para fumadores, além de bengaleiro.

Nas escadas de acesso ao primeiro piso, destaque para um belíssimo vitral, completamente recuperado, que dá o mote para o que vem de seguida: divisões amplas, férteis em frescos. Mariana Rocha e Silva refere que “a recuperação dos espaços interiores do palácio [que é Imóvel de Interesse Público] foi uma das prioridades” dos responsáveis pelo projeto.

Neste piso superior existe, em primeiro lugar, uma outra sala que tanto pode ser ocupada pelos visitantes como alugada para grupos ou eventos de empresa. Depois, lugar a mais três conceitos, cada um com o seu espaço próprio. São eles:

 

Espumantaria do Mar by Espumantaria do Cais – Resulta da união entre o chef Vítor Hugo Alves (Bistro 100 Maneiras) e os responsáveis da Espumantaria do Cais. Vem juntar-se ao segundo espaço do grupo, aberto recentemente perto do Mercado do Chão do Loureiro, e vai centrar-se, como o nome indica, nos sabores marítimos, do ceviche ao marisco. Os cocktails de espumante também não vão faltar.

Delisbon by Charcutaria LisboaProjeto que começou no Mercado de Campo de Ourique e no ano passado ocupou o antigo quiosque da pizzaria Maritaca na Avenida da Liberdade. De destacar a parceria, para a definição da carta, com um peso-pesado da gastronomia nacional, o chef Vítor Sobral. Nesta sala os 22 lugares vão estar dispostos em barra, com bancos altos.

Renaissance by Sushic – O famoso restaurante de sushi de Almada abre, finalmente, na capital, depois de uma primeira experiência na margem norte, no Mercado de Algés. Será o espaço de restauração mais convencional de todo o complexo, o único que aceita reservas, com duas salas e um total de 70 lugares.

 

Nome: Palácio Chiado
Morada: Rua do Alecrim, 70 (Chiado), Lisboa
Site: www.palaciochiado.pt
Horário: De domingo a quarta, das 12h às 00h. De quinta a sábado das 12h às 02h.
Data de abertura prevista: Finais de fevereiro

 

Notícia : http://observador.pt/2016/01/19/sushi-petiscos-tectos-trabalhados-vem-ai-palacio-do-chiado/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...